Odontologia: Os desafios de uma carreira cheia de oportunidades

29 Mai de 2020

Admin

O curso de odontologia dura, em média, cinco anos. A carga horária e o ritmo de estudos são puxados e a maior parte da graduação é ministrada em período integral. Nos últimos anos, o aluno também faz estágios obrigatórios nas clínicas de aprendizagem oferecidas pela própria universidade.

Nos primeiros semestres são aprendidas disciplinas básicas da área de biomédicas, como biologia, imunologia, anatomia e fisiologia. Em seguida, as disciplinas práticas, como clínica geral, endodontia e periodontia.

Um dos melhores do mundo
O odontologista brasileiro é considerado um dos melhores do mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). O sonho da grande maioria dos formados é montar seu consultório, mas a concorrência é muito acirrada, em especial nos grandes centros urbanos. O país tem cerca de um dentista para cada mil habitantes, número considerado alto pela OMS. A distribuição dos profissionais pelo território nacional, porém, é bastante desigual.

“O mercado de trabalho está saturado nas regiões mais desenvolvidas do país. Infelizmente nas regiões menos desenvolvidas ainda há carência de bons profissionais”, afirma a coordenadora do curso de Odontologia da Universidade Federal de Alfenas (Unifal), Daniela Coelho de Lima.

Segundo ela, uma das especializações mais procuradas atualmente, e mais promissoras no mercado de trabalho para o futuro, é a implantodontia – implante de dentes. Com o envelhecimento da população, outra área promissora é a odontogeriatria, que cuida da saúde bucal dos idosos.

Setor público
O setor público também é uma boa oportunidade para os egressos da faculdade. O profissional encontra oportunidades nas três esferas do setor público: federal (Sistema único de Saúde e programas como o Brasil Sorridente); estadual (secretarias estaduais da saúde) e municipal (postos de saúde, prefeituras). A pesquisa e a carreira acadêmica também oferecem boas oportunidades, em todo o Brasil.

Ciente das dificuldades e das oportunidades, a coordenadora do curso da Universidade de Alfenas dá dicas para quem pretende seguir a carreira: “O profissional tem que ter uma formação continuada para enfrentar os desafios cotidianos, melhorar a qualidade do seu trabalho e buscar novos conhecimentos que possibilitem a transformação da realidade brasileira.” Investir em cursos de especialização e de pós-graduação são desejáveis para quem pretende subir novos degraus na profissão.

Fonte: Vagas.com